Policlínica Osvaldo Cruz reativa centro especializado de odontologia





Com o objetivo de oferecer tratamento odontológico de média e alta complexidade, o governo de Rondônia investiu aproximadamente R$ 110 mil na reativação do Centro de Especialidade Odontológica (CEO). O centro funciona na Policlínica Osvaldo Cruz (POC) e atende pacientes encaminhados por unidades de saúde dos 52 municípios. Os recursos são provenientes de uma parceria entre o Estado e o Ministério da Saúde (MS). 

"A reativação do centro de especialidades vem ao encontro dos objetivos da administração Ivo Cassol, nossa meta é levar serviços com qualidade e eficiência para a população. Há 07 centros especializados funcionando no Estado, sendo 04 deles na Capital, incluindo o da POC, além de outros 05 em fase de implantação em municípios do interior", explicou Milton Moreira, secretário de Estado da Saúde.

O trabalho do centro odontológico envolve tratamentos como: diagnósticos para detecção de câncer bucal, periodontia especializada (doenças na gengiva), cirurgias Buco-Maxilo-Facial, endodontia (tratamento de canal) e Prótese Dentária. O CEO também oferece um atendimento diferenciado para pessoas portadoras de necessidades especiais.

Identificação do câncer de boca - Segundo a diretora geral da POC, um dos principais pontos de atuação do centro de odontologia é o atendimento para diagnóstico oral, com ênfase na identificação do câncer de boca. "Nós intensificamos os esforços para a reativação do CEO, pois os serviços oferecidos atendem importantes pontos para a saúde bucal da população. Como exemplo o diagnóstico de detecção do câncer bucal. A doença pode ser tratada com sucesso, mas em 65% dos casos é identificada já em fases mais avançadas", disse Débora Rodrigues.

O CEO interliga a atenção básica à atenção secundária através do agendamento prévio, realizado a partir das unidades básicas de saúde, onde funcionam as Equipes de Saúde da Família. Os profissionais da atenção básica são responsáveis pelo primeiro atendimento ao paciente e pelo encaminhamento, ao centro especializado, apenas casos mais complexos.



Comente:

Nenhum comentário