Dentistas são capazes de identificar diabetes





Uma visita ao dentista pode ajudar na identificação de problemas que vão além dos relacionados à saúde bucal. Segundo pesquisadores norte-americanos, o dentista é capaz de identificar casos de diabetes ou pré-diabetes em pessoas que ainda não foram diagnosticadas.

Realizado na da Columbia University College of Dental Medicine, o estudo envolveu 600 pessoas, com idade mínima de 30 anos, sem diagnóstico para a doença. Cerca de 530 pacientes com pelo menos um fator de risco adicional de auto-relato de diabetes, como, por exemplo, histórico familiar da doença, colesterol alto, hipertensão e sobrepeso ou obesidade, receberam exame periodontal e o teste de hemoglobina A1c, o exame da ponta de dedo.

Para avaliar e comparar o desempenho de diversos protocolos de identificação potencial, os participantes do estudo realizaram um teste de jejum da glicose. Os resultados mostraram que exames de dois parâmetros dentais – o número de dentes perdidos e o percentual de bolsas periodontais – em pacientes odontológicos com fatores de risco foram eficazes na identificação de pacientes com diabetes e pré-diabetes não diagnosticada.



Comente:

Nenhum comentário