Uso do antibióticos na Odontologia





Curso Farmacologia Aplicada à Odontologia

O antibiótico ideal deve ter ação exclusiva sobre o agente etiológico do quadro patológico em questão, isto é, uma substância com o máximo de especificidade, o que proporcionaria um tratamento sem efeitos tóxicos ou colaterais. Este medicamento ainda não está disponível na forma de antibiótico.

Curso Online de Farmacologia Aplicada à Odontologia

Os efeitos colaterais do uso de antibióticos não se restringem apenas àqueles diretos sobre a estrutura do hospedeiro, mas também sobre a microbiota anfibiôntica de cada indivíduo. Esta microbiota desempenha importante papel ecológico, fundamental para manutenção de um estado de equilíbrio que se traduz em saúde para o hospedeiro.

Os agentes antibióticos possuem três usos principais na prática da odontologia são eles (6): tratamento de infecção odontogênica; profilaxia em pacientes com risco de desenvolver endocardite bacteriana ou outros problemas, devido a bacteremia causada por procedimentos odontológicos; profilaxia em pacientes com o comprometimento dos mecanismos de defesa do hospedeiro em decorrência de certas doenças ou tratamento farmacológico.


Como os antibióticos atualmente disponíveis agem de forma pouco seletiva, atingindo tanto os microorganismos patogênicos quantos os não patogênicos é crucial que se faça uma escolha criteriosa do medicamento que resulte no máximo efeito sobre os microorganismos alvo.


Comente:

Nenhum comentário