Em um novo mercado, MetLife almeja 1 milhão de clientes





A MetLife, unidade brasileira da maior seguradora de vida dos Estados Unidos, entrará no negócios de planos odontológicos no País no início de novembro.

A informação é do diretor-presidente da empresa, José Roberto Loureiro. Segundo o executivo, a "tão-esperada" autorização pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) para a MetLife operar neste mercado, que tem registrado crescimento superior a 20% nos últimos cinco anos, chancela a aquisição de 100% da Odonto A, fechada em julho deste ano.

"Levamos quatro anos para estruturar essa operação e agora estamos muito otimistas, porque conhecemos bem a Odonto A, que tem uma carteira de clientes muito parecida com a nossa", conta Loureiro.

Com o sinal verde da ANS, a MetLife trabalha com uma meta ambiciosa: busca a liderança do segmento saúde bucal. O primeiro passo é ampliar a carteira da Odonto A, dos atuais 120 mil clientes empresariais para mais de 1 milhão em três anos.

Venda cruzada

A estratégia já está traçada: "Acreditamos que podemos multiplicar a atual carteira por nove porque queremos vender para quem já conhece a gente: vamos oferecer o produto para os mais de 3,5 milhões de clientes corporativos já segurados pela MetLife, seja na área de vida ou previdência privada", revela Loureiro.

A venda cruzada também será feita nos contratos individuais. Para isso, a seguradora conta com a força de 9 mil corretores. "Nosso foco principal são os clientes empresariais, mas os corretores demostram grande confiança e vamos buscar novos parceiros para comercializar os planos odontológicos."

O ramo segurador na saúde bucal está aquecido e chama atenção de outras seguradoras. Recentemente, Porto Seguro e Bradesco apostaram no setor.

Neste mês, a SulAmérica ampliou sua atuação no segmento com o lançamento de um produto voltado para micro e pequenas empresas, o Odontológico PME. E a SulAmérica segue o exemplo da concorrente e também aposta na chamada "dobradinha", ou seja, vender um novo produto para o cliente que já conta com algum tipo de seguro. Vale até criar promoções para clientes e corretores: em outubro, o pequeno e médio empreendimento que adquirir um seguro saúde junto com o odontológico ganha desconto na mensalidade e isenção de carência para o plano bucal. "Nós já temos uma ampla relação de produtos para este segmento, o Odontológico PME veio para acrescentar", destaca Roberto Galfi, diretor da SulAmérica.

Estudo divulgado no fim do ano passado pela ANS, mostra que o País terá 10 milhões usuários de planos odontológicos. A odontologia de grupo, com planos corporativos deverá representar 64,3% do total de beneficiários, ou 5,485 milhões de brasileiros. "A penetração do seguro bucal é de 1/4 do total de seguro saúde, temos muito espaço para crescer", informa José Roberto Loureiro, da MetLife.

O salto da seguradora nesse segmento está previsto no plano de negócios da matriz norte-americana, que procura incentivar a expansão das subsidiárias em todo o mundo. No início deste ano, a unidade brasileira recebeu R$ 40 milhões para ajudar na compra da Odonto A.

Qualidade e fidelização

Outra aposta de Loureiro com a entrada no mercado de seguro odontológico é a fidelização de clientes. "O seguro saúde e de vida já estão culturalmente consolidados dentro das empresas, então o plano odontológico vem para criar um novo tipo de relacionamento entre o RH e os profissionais", diz.

Um dos fatores que levaram a MetLife a adquirir a Odonto A foi a qualidade dos serviços prestados e o relacionamento com os dentistas credenciados. A empresa conta com certificações ISO 9001 e ISO 1400. "Nos Estados Unidos a MetLife tem prática semelhante para atender seus 21 milhões de clientes e 100 mil dentistas." Loureiro esclareceu ainda que não haverá demissões e que os cerca de 100 profissionais da Odonto A serão inseridos na estrutura da MetLife.



Comente:

Nenhum comentário