Conheça mais sobre próteses dentárias fixas




 

Como sabemos, a falta de um ou mais dentes dificulta as principais funções bucais como fala, mastigação e respiração. Ocorrendo a perda de um elemento dental, é essencial que você consulte o dentista sobre as opções de tratamento para substituí-lo.
 
As próteses parciais fixas, conhecidas como pontes fixas são utilizadas em Odontologia para substituir dentes perdidos e criar uma ponte ligando os dentes adjacentes (vizinhos) ao espaço deixado pelo dente que falta. Os dentes de cada lado são chamados dentes pilares e o falso dente, colocado no espaço daquele que falta, chama-se pôntico. Este tipo de prótese é confeccionado em algumas seções e normalmente é feito de uma estrutura metálica coberta por porcelana, também chamada de prótese metalo-cerâmica. Este tipo de prótese é cimentada nos dentes pilares impossibilitando a remoção pelo paciente. Apenas o dentista pode removê-la.
 
Por que as pontes são importantes? 
A pontes dentárias são importantes porque ajudam a restabelecer o sorriso do paciente, a manter o formato harmônico do rosto, a mastigar os alimentos de maneira adequada e a falar e a morder corretamente, além de evitar que os outros dentes mudem de posição atrapalhando a fisiologia da arcada dental.
 
Quais são os tipos de ponte fixa dentária? 
Os três tipos de ponte fixa dentária mais comum são:
 
1. Ponte tradicional – é o tipo mais comumente usado. É feita de cerâmica ou porcelana e metal. Em cada dente pilar é colocada uma coroa e o dente pôntico, no lugar daquele que falta, este pôntico está entre os dentes pilares.
 
2. Ponte cantilever – é utilizada quando só há dentes que podem servir como pilares de um lado do dente que falta, ou seja, o dente a ser reposto ficará suspenso com apoio apenas em um dos lados. Preparam-se os dentes pilares adjacentes uns aos outros e anexa-se o dente pôntico.
 
3. Ponte Adesiva – este tipo de ponte é feito de uma estrutura de metal em que o dente pôntico (dente falso) é anexado ao metal ou porcelana cimentada nos dentes pilares. Este tipo de ponte é uma alternativa clássica à ponte tradicional.
 
Quanto custa e quanto tempo dura uma ponte? 
O custo médio de uma ponte dentária pode variar segundo o número de unidades necessárias e da região do país em que você mora. A maior parte dos convênios odontológicos cobre o custo das pontes. Se mantidas corretamente e periodicamente examinadas pelo dentista, as pontes podem durar muitos anos.
 
Como serão as idas ao dentista? 
Na primeira consulta, o dentista começará a remoção do esmalte dos dentes pilares para fazer o preparo dental para as coroas. Em seguida, ele tirará o molde para a confecção da ponte por um técnico em prótese dentária. O dentista fará uma ponte provisória para ser usada enquanto a ponte permanente não estiver pronta. Para a execução final são necessárias algumas consultas para as provas das fases de confecção da ponte.
 
Na consulta final, a ponte temporária é removida e a permanente é cimentada para verificar o encaixe. Talvez você tenha que voltar mais uma vez ao consultório para garantir que a função da ponte está ideal.
 
Dicas para o cuidado e manutenção da ponte 
A ponte permanente deve receber os mesmos cuidados que os dentes permanentes. É fundamental a limpeza entre os dentes, e para isso o uso de uma escova interdental e/ou fio dental é imprescindível. É importante também escovar os dentes duas vezes ao dia com um creme dental com flúor.




Comente:

Nenhum comentário