O papel fundamental da mastigação na digestão




http://www.guiadacarreira.com.br/wp-content/uploads/2009/06/odontologia.jpg

As atuais campanhas de combate à má alimentação e à obesidade têm passado ao largo da maneira como as pessoas comem. Mas não deveriam.

Segundo a pesquisadora e professora de nutrição Jocelem Salgado, presidente da Sociedade Brasileira de Alimentos Funcionais (Sbaf), bons hábitos na hora de comer, como soltar o garfo e a faca entre cada garfada, podem transformar a relação das pessoas com a comida. "Largar os talheres é um jeito simples de prolongar o ato da mastigação", exemplifica a professora, que explica que a mastigação tem uma grande importância sobre a digestão e a saciedade. "Quando os alimentos são mastigados de forma rápida, a digestão fica incompleta e a tendência é que as pessoas comam mais porque ficam menos saciadas", diz.

Outro bom hábito é evitar tomar bebidas durante as refeições. "Com a comida, os líquidos vão dilatando gradualmente o estômago. Com o tempo, o espaço a ser preenchido nesse órgão vai aumentando e a pessoa passa a precisar de um volume maior de alimentos para se sentir satisfeita", afirma.

Além disso, a presença de líquidos no aparelho digestivo dilui o suco gástrico, que tem a função de promover a digestão dos alimentos no estômago. A dica é beber pelo menos meia hora antes ou depois de cada refeição.

Importância da água

Por outro lado, beber água durante o dia é fundamental para o bom funcionamento do organismo. A água desempenha um papel essencial em quase todas as funções do corpo humano. É utilizada para a digestão, para a absorção e para o transporte de nutrientes; serve de meio para uma série de processos químicos; assume o papel de solvente para os resíduos do corpo e também os dilui para reduzir sua toxicidade, ajudando no processo de excreção do corpo.

Segundo a professora, adultos devem consumir diariamente cerca de 35 ml de água por quilo de peso - para crianças, de 50 a 60 ml por quilo.

Folha de S. Paulo

Comente:

Nenhum comentário