Remédios caseiros para dor de dente






Uma das imagens mais comuns que vem à cabeça quando se fala em dor de dente é aquele curativo amarrado em torno da cabeça. Coisa de quem assistiu a muitos desenhos animados e viu a utilização de um tratamento bastante antigo para aliviar a dor enfaixando a mandíbula.

Não se sabe ao certo quando essa prática surgiu nem qual o seu propósito inicial. O tratamento teria sido iniciado na antiga Babilônia há milênios. Mas este não é o único método anacrônico para aliviar a dor nos dentes. Bolas de algodão embebidas em clorofórmio, arsênico colocado entre os dentes, bochechos de alho e vodka ao longo do dia já foram maneiras usadas, ao longo dos tempos, para sanar o problema.



Atualmente, não há mais necessidade de recorrer a essas medidas extremas. Conheça a seguir cinco maneiras bem mais simples e seguras de aliviar a dor de dente. São remédios caseiros e eficientes.

1) Veja o que você come e bebe

Se há uma coisa antiga que deve ser usada em relação a dor de dente é o ditado: é melhor prevenir do que remediar. Obviamente que não dá para voltar no tempo e evitar o fato que causou a dor como mastigar um alimento mais duro, mas é possível driblar alguns tipos de alimentos e bebidas que podem piorar a situação.

Antes de mais nada, evite mastigar qualquer coisa na região da boca onde você está sentindo o incômodo. Embora muitas pessoas possam sugerir a aplicação de gelo no local para atenuar a dor, especialistas recomendam que se evite alimentos muito quentes ou frios no local. Se seus dentes estão sensíveis, temperaturas extremas podem aumentar a sensação de dor.

Dessa forma, até que a dor vá embora, é melhor tirar os gelados da dieta, assim como chocolate quente e bebidas semelhantes. Nada de pipoca, pé-de-moleque, rapadura e outros alimentos muito duros.

2) Massageie sua mão com gelo

A chave do processo para curar sua dor de dente pode estar em suas mãos e não na boca. Mesmo que você duvide disso, esfregue um cubo de gelo na área lateral de sua mão entre o polegar e o dedo indicador. Isso poderá ajudar a reduzir a sensação de dor no dente.

Essa indicação tem como base os conhecimentos da acunpultura. O local indicado é o chamado ponto de pressão L14, o qual é reconhecido na medicina alternativa como reativo a dores em várias regiões do corpo, incluindo nos dentes.

Acredita-se que os sinais do frio interferem na dor. Para tentar esse tratamento alternativo, passe o gelo no ponto indicado de forma suave por um período de 5 a 7 minutos. Certifique-se de fazer isso na mão que está do mesmo lado do corpo em que você sente a dor no dente.

O gelo também pode ser útil perto da fonte da dor. Como falamos na dica anterior, ele não pode ser aplicado diretamente no dente, pois isso irá aumentar sua agonia. Porém, pressionar uma pedra de gelo na bochecha mais próxima de onde a dor está localizada pode ajudar a reduzí-la. Se esse metodo mostrar ser útil, faça-o novamente três ou quatro vezes por dia até que a dor vá embora.

Essas duas soluções apresentadas estão longe de ser uma novidade. São usadas há mais de um século.


3) Morda um pedaço de algodão embebido em óleo de cravo-da-índia

Em 1910, um jornal apresentava tratamentos de saúde para serem feitos em casa com o título de "remédios de mãe" e incluia uma terapia para dores de dente que prometia alívio imediato. No século 21, especialistas continuam a recomendar esse tratamento.

O óleo feito a partir de cravo-da-india, ou cravinho, é conhecido por suas propriedades analgésicas naturais. Ele é uma alternativa orgânica para os analgésicos farmacêuticos e pode ser encontrado em muitas farmácias. Se não estiver disponível em lojas desse tipo, casas de produtos naturais e nutrição podem disponibilizar sua venda.

Após adquirir o óleo, embeba um algodão e o coloque na área atingida. Morda o algodão suavemente. Não há problema em ingerir o óleo de cravo, ainda que ele possa queimar levemente a gengiva. Ele também ajuda previnir cáries e reduzir o mau hálito.

4) Lave a boca com água salgada quente

O sal, que tantas vezes é tratado como vilão para nossa saúde, como no aumento da pressão arterial, por exemplo, também tem propriedades curativas. Um de seus benefícios é na hora de ajudar a aliviar a dor de dente.

Esse tratamento é bastante fácil. Tudo que você precisa pode ser encontrado em sua cozinha: sal, colheres e copo. Adicione de duas a três colheres de chá de sal em um copo. Em seguida, coloque um pouco de água morna. Misture a combinação com uma colher e tome um gole. Não engula a água salgada. Faça um bochecho como se estivesse usando um anti-séptico bucal. Depois, cuspa na pia. Tome outro gole, mexa mais um pouco e repita a operação.

5) Recorra a um analgésico

Alguns podem não considerar um analgésico como remédio caseiro. Afinal, eles não são orgânicos nem são produzidos por você. No entanto, eles não precisam de uma receita para que sejam comprados e geralmente são encontrados no armário de remédios de casa. Por isso, podem ser qualificados como um tratamento que você pode tentar por sua própria conta.

Quando se trata de medicamentos de balcão, há algumas opções. Uma pomada anti-séptica como a benzocaína é considerada útil por muitos, ainda que essa opção não deva ser usada por crianças com idade inferior a dois anos.

Talvez a coisa mais fácil a fazer seja tomar comprimidos de ibuprofeno ou acetaminofeno, que geralmente estão à disposição em casa. Qualquer medicamento anti-inflamatório deve ser capaz de reduzir o seu sofrimento. Não esqueça, no entanto, de verificar a bula com as instruções de dosagem e também a data de validade do remédio.

A aspirina é outro tratamento perfeitamente aceitável para dor de dente, desde que tomada por via oral. Nunca se deve aplicar o remédio diretamente nas gengivas ou nos dentes, pois pode causar queimadura.

Quando é chegada a hora de ir ao dentista?

No caso de a dor de dente não responder aos tratamentos caseiros ou perdurar por mais que dois dias, é hora de buscar socorro médico e visitar seu dentista o mais rápido possível.

No entanto, há sinais de que esse período de espera deva ser ainda mais curto e a busca por uma consulta odontológica precisa ser imediata. Esses indicadores são sintomas como febre, inchaço da face, alta da gengiva, vermelhidão da gengiva, maior intensidade da dor ou dificuldade para respirar ou engolir.

Outro fator a ser observado é se a dor na mandíbula ou na boca é acompanhada por dor no peito, o que pode significar o início de um ataque cardíaco. Nesse caso, é preciso entrar em contato com um médico imediatamente.

Comente: