Aprenda 11 regras para manter o sorriso bonito e saudável





Muito mais do que ter dentes bem branquinhos iguais aos das celebridades, mantê-los em ordem significa cuidar da saúde. Alguns problemas como doenças do coração podem estar associados à condição dos seus dentes. O site Health listou algumas dicas para tratar a saúde bucal.

Aos 30 anos: preste atenção aos hormônios
A gravidez faz com que a visita ao dentista seja necessária. Níveis mais altos dos hormônios estrogênio e progesterona podem deixar as gengivas mais sensíveis e suscetíveis a infecções secundárias. Passar fio dental é primordial, porque ajuda a reduzir o risco de periodontite. Estudos têm relacionado a doença periodontal não tratada com o nascimento de bebês prematuros e de baixo peso.

Faça escovação correta
Na hora de escovar os dentes, a recomendação é usar uma escova macia com cerdas arredondadas e de náilon. Faça movimentos circulares num ângulo de 45º na linha da gengiva. Se doer ou sangrar continue o mesmo procedimento. E passe bastante fio dental, quanto mais usá-lo, mais as gengivas ficam resistentes.

Pare de fumar
Tente parar de fumar, pois os fumantes têm três vezes mais chances de desenvolver doença periodontal. Além disso, a recuperação não é tão boa após o tratamento quanto os não fumantes.

Dê um tempo em refrigerante diet
Mesmo sem açúcar, o refrigerante diet pode prejudicar os dentes brancos, principalmente os compostos à base de cola, já que possuem alto teor de ácido, que enfraquece o esmalte dentário.

Aos 40 anos: vá ao dentista
Algumas doenças graves podem ser detectadas com uma visita ao dentista. A gengivite, por exemplo, pode ser um sinal de diabetes não controlada. Além disso, o câncer bucal é mais comum após os 40, o seu dentista poderá detectar alguns sintomas, como inchaço anormal ou feridas, bem como lesões indolores.

Tente desestressar
Ranger ou apertar os dentes (o que se intensifica se você está estressado) pode causar desgaste excessivo e até rachaduras e lascas dentárias. Se você tem alguns destes sintomas, o dentista pode lhe prescrever um protetor bucal, que geralmente é feito à base de silicone. Tente maneiras de se livrar do estresse, como fazer exercícios físicos e manter um tempo para o lazer.

Renove as obturações
Obturações e coroas se desgastam com o tempo. E um dente rachado ou lascado pode ser uma porta de entrada para bactérias e uma consequente deterioração dentária.

Cuidado com clareamento excessivo
Se você já atingiu o tom dos dentes que deseja, dê um tempo no clareamento. Embora não seja comprovado que o procedimento corrói o esmalte dentário, é verdade que ele aumenta a sensibilidade. Além disso, com o passar da idade a brancura do dente atinge até certo limite.

Aos 50: cuide dos seus ossos
A perda óssea é uma das principais razões para as pessoas perderem os dentes. Por isso é importante manter uma dieta saudável, com ingestão de cálcio e vitamina D. Se você tiver histórico familiar de osteoporose, exames dentários são necessários, já que uma radiografia pode detectar degeneração óssea.

Lave a boca
Alguns medicamentos, como antidepressivos, para o coração ou para a dor podem secar a boca, o que aumenta o risco de cárie. Se você tem a boca seca, a dica é enxaguar com um pouco de fluoreto (forma iônica do flúor), o que ajuda a proteger o esmalte. Beber muita água e mascar chicletes sem açúcar também podem colaborar para combater o problema.

De olho no coração
Estudos mostram que pessoas com doença periodontal podem ter maiores riscos de ataque cardíaco e acidente vascular cerebral, possivelmente porque a infecção aumenta a inflamação por todo o corpo. Portanto, faça visitas periódicas ao dentista. E sorria!



Comente:

Nenhum comentário