Ache um bom ortodontista




Ortodontia é uma especialidade odontológica que corrige a posição dos dentes e dos ossos maxilares posicionados de forma inadequada. Dentes tortos ou dentes que não se encaixam corretamente são difíceis de serem mantidos limpos, podendo ser perdidos precocemente, devido à deterioração e à doença periodontal. Também causam um estresse adicional aos músculos de mastigação que pode levar a dores de cabeça, síndrome da ATM e dores na região do pescoço, dos ombros e das costas. Os dentes tortos ou mal posicionados também prejudicam a sua aparência.

Dica nº 1: Procure saber se o profissional é registrado no CRO (Conselho Regional de Odontologia) do estado. Isso pode ser feito pelo nome, pelo número do CRO do dentista ou pela especialidade diretamente no site do Conselho. Este cuidado vai ao menos garantir que o profissional escolhido fez um curso de especialização aprovado pelo CRO. Dentistas que não são especialistas são autorizados a executar tratamentos ortodônticos, mas você tem o direito de saber detalhes sobre a formação do profissional.

Dica nº 2: Converse bastante com o ortodontista antes de iniciar o tratamento. Certifique-se que ele está sempre disponível para tirar suas dúvidas por que certamente elas surgirão. Se o profissional responde com clareza as suas dúvidas na primeira consulta já é um bom começo.

Dica nº3: Verifique se ele é acessível pelo celular em caso de emergências. Eventualmente você pode ter contratempos como brackets soltos que podem incomodar e até mesmo machucar. Nestas horas é fundamental encontrar seu ortodontista com facilidade.

Dica nº4: Questione sobre prazos e se estes são, de alguma forma garantidos. Isso evita que você fique pagando por um tratamento além do que havia se planejado.

Dica nº5: Tente saber se o profissional tem planos para mudar de clínica em breve, assim você evita ter que trocar de ortodontista no meio do tratamento.

Dica nº6: Informe-se também se o atendimento será sempre realizado pelo mesmo profissional ou se você será atendido por uma equipe. Isso não é necessariamente um problema, mas é importante e você tem o direito de saber antes de decidir.

Dica nº7: Informe-se sobre todos os detalhes financeiros. O aparelho de contenção será cobrado no final? Brackets perdidos devem ser pagos pelo cliente? As mensalidades serão reajustadas? Isso evita aborrecimentos futuros.

Dica nº8: Não procure apenas pelos tratamentos mais baratos. Lembre-se que o profissional precisa investir em cursos, livros e congressos para se atualizar. Tente sempre unir a confiabilidade a uma boa proposta financeira.

Dica nº9: Clínicas onde o volume de clientes é muito grande e o atendimento é realizado muito rapidamente precisam ser extremamente organizadas para que não se comprometa a qualidade do atendimento. Observe estes detalhes atentamente.

Dica nº10: Pergunte, pergunte e pergunte. É seu direito ter dúvidas e dever do ortodontista responder de maneira clara e objetiva até que o cliente se sinta seguro para prosseguir.

Espero que vocês possam usar estas informações para encontrar um ortodontista dedicado e comprometido com os resultados. Existem ótimos profissionais em todas as cidades brasileiras, é só procurar da maneira certa.

Comente:

Nenhum comentário